segunda-feira, 5 de maio de 2014

OS ELOS


video


Os elos

(letra e música: Éwerton Oliveira)

A blusa foi desabotoada
e as vestes foram repartidas;
houve o divisor de águas
que separou o par de sapatos
que impediu qualquer caminhar
que criou farrapos e trapos
e não achou ninguém pra cuidar
do peito nu, dolorido
por pedaços de corrente
este peito foi ferido
porque os elos da corrente
se quebraram e estão partidos.

Porque o muro alguém construiu,
porque a fronteira na Terra surgiu,
porque o trigo está separado
e o joio ao joio se uniu:

que um dia possamos juntar
todos os elos da corrente
mas que não sirva para acorrentar
pescoços de escravos rompidos por mentes
de qualquer nação desunida
que não encontra o elo perdido.

Que um dia possamos juntar
todos os elos da corrente
mas que não sirva para acorrentar
prisioneiros, escravos e mentes:
que eles possam prender corações
para amar na mais solta liberdade.

https://youtu.be/3tu7WOMi5no

NÃO ME TRATE ASSIM

video
  
Não me trate assim

(letra e música: Éwerton Oliveira)

Como prova do meu amor
uns presentes resolvi te dar:
rosas belas como seu olhar
e esta canção feita por mim:
tocar e cantar pra você é que eu vim.

As rosas são obras de Deus
e a canção é arte do homem,
sublimes e são todos seus,
mas em um minuto
parece até que o seu amor some:

das rosas você fez perfume
e da minha canção DVD;

o perfume você pegou e vendeu,
o DVD você pegou e vendeu.

Não me trate assim,
não me trate assim,
que é que foi que eu te fiz,
não me venda também,
não me trate assim.

Das rosas você fez perfume
e o meu coração você vendeu.

O meu coração você pegou e vendeu,
O meu coração você pegou e vendeu.

 https://www.youtube.com/watch?v=IsraS6KN1Dw

sábado, 3 de maio de 2014

PASSARÃO

video


Passarão

(letra e música: Éwerton Oliveira) 


Voa, voa, passarinho,
voa, voa, passarão;
passarão todos os dias,
passaram e passarão.

Ó meu pássaro cronista,
à pena escreve ao coração:
escreve as grandes memórias
e o que muitos esquecerão;
mostra com suas grandes asas
o que passivo passará
e não resistirá ao tempo
e à sua força de atração;
mas tal pássaro concede
que muitas coisas permaneçam,
na história eterna viverão.

O dinheiro em sua arrogância
disse sim ao passarão;
o egoísta com sua glória
voará no passarão.

O amor doce teimoso
disse não ao passarão;
que a fé nunca cogite
acompanhar o passarão.

 https://www.youtube.com/watch?v=Vopanb9Wx4o

ESTAS JANELAS QUE VEEM

video

Estas janelas que veem

(letra e música: Éwerton Oliveira) 

Da minha janela eu vi
o sol controlando o tempo,
as tempestades, o vento:
mudanças que vêm e que vão.

Da minha janela eu me vi
indo e vindo,
agindo e passivo,
apaixonado,
com os meus amigos.
Pulei a janela,
caí nas lembranças
com o meu olhar.

Da janela vejo
o carro novo, o pensamento,
o outdoor do momento,
a flor no parapeito,
o vaso e a grade,
a luz, a liberdade.

Estas janelas que veem
a vista da praia,
os conflitos em Gaza,
o térreo concreto,
o último andar -
estas janelas que veem.

Estas janelas que veem
a pedra que quebra o vidro,
o limpador de janelas,
a janela do diálogo,
do computador.

Não feche a janela, amor,
eu só queria te contemplar
sem sujeira nos vidros
de cristal colorido.

 https://www.youtube.com/watch?v=F_OeYKdlxGc

LENTES (VERSÃO CLUBE DOS COMPOSITORES DO BRASIL - CCB)

video


Versão da minha música "Lentes", gravada e lançada no CD Coletânea Clube dos Compositores do Brasil vol. 5 (julho de 2011). Agradeço ao CCB pela oportunidade!

       https://www.youtube.com/watch?v=VACGNJoIwFg


sexta-feira, 2 de maio de 2014

LENTES


video

Lentes

(letra e música: Éwerton Oliveira)

Olhos à vista, estes são
que veem de longe um grão
e de perto uma montanha;
há olhos que veem o eclipse
ou preveem o apocalipse
na simples foto dum círculo;
há outros que veem a aurora
e o sol com a luz que aflora
na simples foto dum círculo -
além dos que veem um dado.

Olhos que sentem e jorram
óleos que inundam as lembranças;
olhos que mentem e olham
somente o que se quer ver;
óculos com esperanças,
o futuro querem ler.

Olhos que se especializam
e não veem o que há do lado;
olhos que generalizam
e veem o foco se desfazer;
olhos que são limitados
e que enxergam pelas mãos.

https://youtu.be/cmOKUMvX41Q

SEDE


video

Sede

(letra e música: Éwerton Oliveira)

Encher o poço da vida
com gotas de árduo suor,
com lágrimas de alegria e tristeza,
produz o sangue que nos alimenta,
a força que nos movimenta
e conduz ao poço no deserto,
oásis que queremos perto
com água que nos lava,
que nossos erros apaga,
que nos tira do fundo do poço
e faz com que moedas se possa jogar,
no poço dos desejos se possa sonhar.

Água do poço
que nutre a sede,
sede de ser mais feliz.

https://www.youtube.com/watch?v=y_HmueoCM80&feature=youtu.be

quinta-feira, 1 de maio de 2014

PLANTA QUE RESISTE ENTRE AS PEDRAS

video

Planta que resiste entre as pedras

(letra e música: Éwerton Oliveira)

Toda planta tem o direito a um solo fértil,
à luz que a oriente, a adubo que a alimente,
à agua que produz vida e saúde,
a alguma cerca que proteja dos predadores.

Mas há aqueles que lhes negam os seus direitos,
trazem sombra às suas vidas, apontam-lhes defeitos,
lhes secam a autoestima, põe-lhes o veneno,
enchem de pedra e cimento sua terra de nascimento.

E mesmo que os direitos reservados
inscritos na terra não sejam cumpridos
há plantas que ainda encontram espaços
para crescerem fortes e bonitas
em meio às pedras.

Planta que nasce entre as pedras,
planta que cresce entre as pedras,
planta que luta contra as pedras,
planta que resiste entre as pedras.

  https://www.youtube.com/watch?v=u8MF6e6xPVg



quarta-feira, 30 de abril de 2014

TENTANDO

video

Tentando

(letra e música: Éwerton Oliveira)

O passarinho tem que voar
mas nunca voou;
sua mãe o ensina
e atenção ele presta,
anota todas as regras
para aplicar na hora certa.

E o dia chega
em que ele vai voar
pela primeira vez;
sua mãe nada diz,
e ao galho o conduz
para que ele pule.

(refrão)
Só se aprende a voar
voando;
só se aprende a acertar
tentando (e errando).

Ele tudo observa
com ar de estranheza,
como um estrangeiro
pisando em outra terra
vê os outros voando
para tentar copiar.

Observando o voo alheio,
esquece toda a teoria
e a estes tenta imitar
batendo nervoso as asas
de forma diferente
achando que faz igual.

(refrão)

Ele quase cai,
a águia quase o pega,
esbarra em flores e espinhos,
e torto faz o caminho,
mas volta salvo ao seu lugar,
mas volta salvo ao seu lugar.

A mãe orgulhosa o beija,
diz que ele voou;
e depois mais vezes ele tentou,
se machucou, mas aprendeu,
e se aprimorou,
e a outros ensinou
se vendo
nos aprendizes cometendo os mesmos erros
na esperança de ter os mesmos acertos.

(refrão)

 https://www.youtube.com/watch?v=1bEaE0hXaRo

terça-feira, 29 de abril de 2014

PRÉDIOS QUE APONTAM PARA O CÉU

video

Prédios que apontam para o céu

(letra e música: Éwerton Oliveira)


(refrão)
Os prédios que apontam para o ceú
como armas que pressentem o perigo
de toda altivez estão munidos,
os prédios que apontam para o céu.

O homem se prepara e ataca
com armas cada vez mais fortes,
com prédios cada vez maiores,
mais altos, mais largos, com mais tijolos.

Os arsenais se levantam imponentes
e diminuem o que há de mais humano,
e se erguem cada vez mais soberanos
com o intuito de atirar em quem se opõe.

O homem se prepara e ataca
com armas cada vez mais fortes,
com prédios cada vez maiores,
mais altos, mais largos, com mais tijolos.

Quer se defender de sua frágil construção
fazendo castelos que saem do chão
com pontas que atiram
no que limita a ambição
de ser dono do destino
sem causar um arranhão
a não ser naquele que atira,
a não ser naquele que atira.

(repete refrão)

Os prédios que apontam para o céu...

 https://www.youtube.com/watch?v=tLPCf59Qdt8